segunda-feira, 16 de maio de 2016

segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

RELIGADO

Olá, antes de mais nada, gostaria de me desculpar pelo tempo que o blog permaneceu fechado. Em respeito aos muitos visitantes resolvi reabrir o conteúdo aqui existente. Por agora, lhes informo que o tempo se tornou escasso a este blogueiro e em virtude do momento em que vivemos no Brasil minhas prioridades se concentrarão em outras linhas. Espero que num futuro próximo, eu possa retornar a postar meus estudos, opiniões e alternativas afim de buscar com isso dias melhores a todos nós, no tema de trânsito e transportes. Obrigado e conto com a cooperação dos senhores e senhoras pelo Brasil e pelo mundo.


Compartilhe este post na sua rede social clicando abaixo:

domingo, 12 de julho de 2015

DIMINUIR A VELOCIDADE DIMINUI OS ACIDENTES?

Em 2013, Thompson publicou neste vídeo do YouTube um vídeo chamado “Speed kills… your pocketbook“, algo como “Velocidade mata… a sua carteira”. Neste vídeo ele explicava com base em estudos científicos que os limites de velocidade artificialmente baixos de seu estado, British Columbia, não resultavam em mais segurança e acabavam apenas servindo para arrecadação. Realmente no meu entender os fatores que são determinantes para a diminuição de acidentes estão bem longe de placas, radares ou dominuição da velocidade. A meu ver o trabalho de conscientização, educação, estado de conservação das vias, sinalização adequada e fiscalização em horários típicos de altas velocidades como embriaguês são estes sim fundamentais para a diminuição de acidentes. Além disto há de se identificar qual é o modal que mais contribui para o número de acidentes, em são paulo por exemplo os motociclistas são os campeões muito a frente dos demais modais.Creio que seria conveniente se adortar medidas para com estes antes de tudo. Eu entendo que a morosidade causada por baixas velocidades bem como a perda da atenção aonde os motoristas olham mais para o velocímetro do que para o estado de coisas ao redor contribui para a ocorrência de mais acidentes.

Compartilhe este post na sua rede social clicando abaixo:

VEÍCULOS EM BAIXA VELOCIDADE TENDEM A PARAR SEM INTERFERENCIA

Compartilhe este post na sua rede social clicando abaixo:

quarta-feira, 4 de junho de 2014

Vida!

Compartilhe este post na sua rede social clicando abaixo:

segunda-feira, 2 de junho de 2014

E DEPOIS DA EUFORIA DA INAUGURAÇÃO, COMO CHEGAR?






A minha preocupação na verdade não é nem nunca foi com a beleza do estádio, nem com seu luxo e sim com sua localização do estádio do time de coração deste blogueiro. Como irão conseguir frear a lógica do custo beneficio no deslocamento dos torcedores das zonas sul, norte, oeste e centro para o fundo da zona leste depois de terminada a euforia por conhecer o estádio novo?

 É sabido que a zona leste tem muitos torcedores do Corinthians, mas será que estes irão tornar o estádio rentável e sempre cheio? Duvido, como também duvido que os torcedores terão o mesmo pique e possibilidade de se deslocarem de outras regiões para lá. Foi pensado em quase tudo, porém, mais uma vez foi ignorado por completo o caos em mobilidade para lá, isso vai ser um problemão, especialmente em jogos de meio de semana aonde as pessoas não chegarão de carro e não poderão voltar de metro devido ao horário, quero ver o que vai dar isso!

 A primeira pergunta que fiz a muitos meses atras aos funcionários do metro é se os horários de fechamento das linhas de metro iriam ser alterados e a resposta foi unanime por todos. Ai comecei a pesquisar as obras no entorno e as possibilidades diversas de deslocamentos para outras regiões da cidade e percebi que elas tem um alto grau de dificuldade, fato que não acontecia no Pacaembu, antiga casa adotada do Corinthians.

 Tai um grande problema que a meu ver vai começar a ser sentido quando a poeira abaixar. Espero estar errado como Corinthiano que sou , porém como estudioso do assunto mobilidade, dúvido estar errado.

Compartilhe este post na sua rede social clicando abaixo:

domingo, 1 de junho de 2014

NÃO ADIANTOU NADA, DINHEIRO JOGADO NA PRIVADA.

http://sao-paulo.estadao.com.br/noticias/geral,onibus-fica-so-1-kmh-mais-rapido-com-faixas,1503376

Compartilhe este post na sua rede social clicando abaixo:

O descaso dos poderosos.




Tudo pode quem tem o poder neste pais. Hoje domingo, inaugurou-se a Igreja Mundial na rua Benedito Fernandes na zona sul de São Paulo. Se percebe pela foto que a Rua se encontra em obras, mesmo assim as autoridades que tinham o dever de evitar o caos se curvaram aos interesses dos poderosos e com isso mais uma vez o paulistano pagou o presso.

   

 Barracas e veículos já se amontoavam no sábado, tudo de forma irregular, um dia antes por toda a via e imediações, ignorando todo o cronograma decidido a duras penas entre os responsáveis pela Igreja e a CET. Porém nada foi feito nas 24 horas que antecediam o evento de inauguração. A CET esteve presente com 2 agentes no local por volta das 22 horas do sábado e estes forma hostilizados, ameaçados e os organizadores do evento acharam graça do caos que se anunciava. Foi solicitado apoio da policia militar que apasigou os ânimos mas foi embora sem resolver o problema. A viatura da CET teve de deixar o local conseguindo remover alguns vendedores ambulantes da porta da igreja que voltaram a ocupar a calçada e toda a via comprometendo totalmente o cronograma. 

 Chegou o domingo e o que estava determinado entre as partes em 3 reuniões era que toda a Rua Benedito Fernandes deveria estar desocupada e livre para a chegada dos mais de 200 ônibus que chegariam de diversas partes do pais com os fieis, mas não, o que se viu foi uma feira livre e uma desorganização e irresponsabilidade sem precedentes. Veículos invadiram as ruas, praças, calçadas, estacionaram aonde quiseram e os pouquíssimos agentes da CET pouco conseguiram fazer pois aonde era para estarem os carros estavam as barracas e uma infinidade de veículos.

   

 Ao que parece é que o bem comum não tem mais nenhuma importância paras as autoridades, ao que parece inexistem leis, respeito, diretrizes e os interesses eleitoreiros e financeiros definitivamente venceram o da ordem pública. É lamentável ver a irregularidade romper a linha do respeito e do direito do cidadão de bem, fica muito claro que vivemos um replay do que foi o imperador Caligula.

Quem vai responder pela autorização dada a Igreja de funcionar em uma região extremamente problemática , quem vai responder pela sua inauguração se dar coma via em obras, quem vai responder pela igreja não ter cumprido a sua parte, pela prefeitura não ter fiscalizado e removido os vendedores ambulantes, pela CET não ter um efetivo para dar o minimo de suporte a este eventos e tantos outros e quem vai responder do porque a policia militar não ter sido chamada pela igreja pois não se viu uma viatura sequer no local e imediações ao longo do domingo?  

 

 Sorte aos Santamarenses e Paulistanos e que Deus nos ajude.

Compartilhe este post na sua rede social clicando abaixo:

sábado, 31 de maio de 2014

ESPECIALISTA FALA AS VERDADES!

http://noticias.uol.com.br/opiniao/coluna/2014/04/25/sao-paulo-perdeu-muito-mais-do-que-ganhou-com-as-faixas-exclusivas-de-onibus.htm

Compartilhe este post na sua rede social clicando abaixo:

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

ALEMANHA X BRASIL

Compartilhe este post na sua rede social clicando abaixo:

domingo, 12 de maio de 2013

O SEGREDO DE BRINCAR.

Foto: O SEGREDO DE BRINCAR !

"Vou contar um segredo para vocês, brincar é o elo que separa o sonho da realidade, brincar é sonhar sorrindo, brincar é aprender, é ser criança e ser criança não é a idade que você tem pois qualquer um pode brincar,  somos eternas crianças. 

Quando eu era criança, alias mais criança, eu brincava de trânsito, dos poucos carrinhos que tive saiam estradas, acidentes, corridas, congestionamentos, buzinas,  vinham bombeiros, ambulâncias, policias e guardas de trânsito fictícios criarem um universo sob o meu comando, que lá na frente se tornou meu dia a dia, incrível né !

Esse universo se tornou realidade graças ao brincar, aí a brincadeira ficou séria, responsável, complicada, perigosa mas continuou sendo brincadeira , porque como disse lá atrás: se brincar é sonhar e eu estava dentro de meu sonho, eu estava brincando. Sonho de gente grande aonde repetiram-se acontecimentos do brincar lá de trás. O comando eu tentei manter o tempo todo aonde eu estive, pois lá atras os finais eram felizes e graças a Deus a minha nova brincadeira, essa de verdade, transcorreu como a antiga, ninguém se acidentou na minha frente, ninguém morreu aonde eu estive a brincar, o trânsito se resolveu com meu apito, meu novo brinquedo, com meus braços e pernas, com meu esforço e valeu a pena brincar seriamente por longos anos .

Até que um dia eu não pude mais brincar, fiquei triste, pensei, puxa vida, se brincar é sonhar, é aprender, é sorrir e eu não podia mais brincar, eu não era mais criança e aonde não tem criança, velha e nova não tem alegria. Mas ai me deram um novo brinquedo, esse brinquedo foi o de desenhar aonde todo mundo tava brincando e brinca, coisa que eu fazia lá atras, ou seja parece que o ciclo se fechou. 

Voltei a brincar meio que misturado agora, brincando como quando eu era criança mas com a responsabilidade da brincadeira de verdade, ou seja, voltei a brincar, a sorrir e a me sentir criança, é isso! Brincar é viver e pra comemorar comprei esse brinquedo de criança, que foi meu brinquedo de adulto, claro pra não esquecer nunca. 

Este brinquedo me inspirou a escrever isso, para que vocês brinquem, ensinem suas crianças a brincar com brinquedos legais, elas irão sorrir, aprender, viver e amar suas profissões. Dessa brincadeira toda, sairão brincalhões e tanto, podem acreditar."

Texto : Alexandre Trindade Lautenschlaeger ( ex e eterno agente de trânsito)

"Vou contar um segredo para vocês, brincar é o elo que separa o sonho da realidade, brincar é sonhar sorrindo, brincar é aprender, é ser criança e ser criança não é a idade que você tem pois qualquer um pode brincar, somos eternas crianças.

Quando eu era criança, alias mais criança, eu brincava de trânsito, dos poucos carrinhos que tive saiam estradas, acidentes, corridas, congestionamentos, buzinas, vinham bombeiros, ambulâncias, policias e guardas de trânsito fictícios criarem um universo sob o meu comando, que lá na frente se tornou meu dia a dia, incrível né !

Esse universo se tornou realidade graças ao brincar, aí a brincadeira ficou séria, responsável, complicada, perigosa mas continuou sendo brincadeira , porque como disse lá atrás: se brincar é sonhar e eu estava dentro de meu sonho, eu estava brincando. Sonho de gente grande aonde repetiram-se acontecimentos do brincar lá de trás. O comando eu tentei manter o tempo todo aonde eu estive, pois lá atras os finais eram felizes e graças a Deus a minha nova brincadeira, essa de verdade, transcorreu como a antiga, ninguém se acidentou na minha frente, ninguém morreu aonde eu estive a brincar, o trânsito se resolveu com meu apito, meu novo brinquedo, com meus braços e pernas, com meu esforço e valeu a pena brincar seriamente por longos anos .

Até que um dia eu não pude mais brincar, fiquei triste, pensei, puxa vida, se brincar é sonhar, é aprender, é sorrir e eu não podia mais brincar, eu não era mais criança e aonde não tem criança, velha e nova não tem alegria. Mas ai me deram um novo brinquedo, esse brinquedo foi o de desenhar aonde todo mundo tava brincando e brinca, coisa que eu fazia lá atras, ou seja parece que o ciclo se fechou.

Voltei a brincar meio que misturado agora, brincando como quando eu era criança mas com a responsabilidade da brincadeira de verdade, ou seja, voltei a brincar, a sorrir e a me sentir criança, é isso! Brincar é viver e pra comemorar comprei esse brinquedo de criança, que foi meu brinquedo de adulto, claro pra não esquecer nunca.

Este brinquedo me inspirou a escrever isso, para que vocês brinquem, ensinem suas crianças a brincar com brinquedos legais, elas irão sorrir, aprender, viver e amar suas profissões. Dessa brincadeira toda, sairão brincalhões e tanto, podem acreditar."

Texto : Alexandre Trindade ( ex e eterno Agente de Trânsito, Técnico de Projetos)

Compartilhe este post na sua rede social clicando abaixo:

sábado, 11 de maio de 2013

sábado, 27 de abril de 2013

CET - TRABALHO DURO COM OS SUPER-DIMENCIONADOS

Compartilhe este post na sua rede social clicando abaixo:

UM MAESTRO SÓ É MAESTRO, QUANDO REGE UMA ORQUESTRA!




"Bom vamos tocando a vida né, por pior que seja o que esta por vir ou não, o que pensem de nós da CET, o que façam com nós, ou o que estejam fazendo, o orgulho de ter vestido esse uniforme, os dias de chuva na cabeça, as enchentes, os riscos de morrer ou sofrer um acidente ao salvar vidas por milhares de vezes removendo veículos quebrados, apitando em cruzamentos embandeirados, fiscalizando motoristas desorientados, não vão conseguir apagar nunca de minha memória, ah não vão, não vão conseguir fazer isto com nenhum de nós nunca.
Por mais que zombem de nós, que nos maltratem, que nos esculachem, que tentem nos destruir e mesmo que consigam, uma coisa nunca vão conseguir tirar, é o orgulho, é a decência de ter usado este uniforme com o nome da CET. 



Sabe, podem até mudar de nome, terceirizar, privatizar, fechar, fazer o diabo, mas não vão apagar da história o que fizemos, não vão apagar a moral de quem lutou por anos pra tornar a vida melhor dos cidadães desta megalópole, estes ingratos sim, filhos naturais e adotivos de uma das maiores cidades do mundo. Muitos não sabem o que fizemos por eles, talvez um dia saibam, isso não importa, fizemos por amor, por idealismo, por prazer, fomos guerreiros, somos eternos guerreiros.



Muitos de nós não mais usam aquela roupa marrom odiada, antes era caqui, muitos estão em escritórios, em ambulatórios, em sanatórios, ficamos loucos também, loucos por servir, loucos por amar uma profissão, ficamos doentes, ficamos velhos, alguns ainda não, talvez não fiquem velhos aqui ou por aí, talvez não tenham o prazer de ter nas veias o monóxido de carbono entranhado, nos ouvidos os zumbidos de máquinas mortais, na pele rugas de dias de stress surreais, talvez não tenham o prazer de ver sorrisos agradecidos , suspiros emotivos, até chingos de débil mentais, mas quem teve esse prazer é um privilegiado, nunca vão tirar de nós esse legado deixado, esse orgulho por ter sido um marronzinho, um PAC, um engenheiro comprometido, um desenhista esforçado, um arquiteto moldado, um servidor do trânsito que é nada mais nada menos que uma artéria que leva o sangue de um povo de uma cidade de um tamanho e dimensão inimaginável!



Ao longo dos anos fomos servos do todo, para nós servir é pra TODOS, por todos, pouca importava, se era um skate, uma bicicleta, um pedestre, um carro, um ônibus, um micro-ônibus, fomos educados e incumbidos de fazer o melhor pra todos e assim o fizemos, acho que se pudéssemos entraríamos em vias férreas com nossos apitos, entraríamos nos mares, nos rios e voaríamos pelos ares pra fazer tudo andar, para todos cuidar, para salvar, educar, punir e com isso ao menos tentar fazer tudo funcionar. Nunca ninguém vai tirar o orgulho de sermos mágicos, ecléticos, somos do todo, podem nos amarrar, fomos livres, fizemos acontecer, o que vai nos acontecer, perguntem pra quem não entende tudo isso que tive o trabalho de dizer. Fui um agente de trânsito da CET de São Paulo, e TRÂNSITO é tudo, sempre serei, nunca mais me esquecerei, sempre me orgulharei, tive mestres ao meu lado, ou melhor MAESTROS.





"Um MAESTRO DO TRÂNSITO não nasceu pra reger um instrumento e sim uma orquestra." 





Nada mais a dizer, pensem assim colegas de trabalho."

Texto e foto : Ex e eterno agente de trânsito Alexandre Trindade
 

Compartilhe este post na sua rede social clicando abaixo:

sábado, 20 de abril de 2013

A QUEM INTERESSA ESSA SITUAÇÃO DE MAIS DE 10 ANOS?



Tudo o que aparece aí e muito mais é de conhecimento de todos os funcionários e não é nem deve ser motivo de vergonha ou constrangimento, pois mesmo assim, mesmo com estas condições, tais funcionários das áreas administrativas e operacionais conseguiram manter a cidade funcionando, o trânsito fluindo por todos estes anos até o presente momento . De agora em diante nenhum de nós sabe muito bem o que vai nos acontecer por estes e outros motivos .

Quem deve explicações são os políticos que nos governaram nos últimos 15 anos , o sindicato que nos representa ou deveria representar, o MP  e os orgãos de imprensa,  que a meu ver estiveram adormecidos e nada fizeram e fingiram não ver nada disto.

É isso, tragédia mais que anunciada , sorte a nós e a cidade .

Compartilhe este post na sua rede social clicando abaixo:

domingo, 7 de abril de 2013

CET altera a circulação em ruas da região do Largo Treze de Maio


A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) vai alterar a circulação das ruas Mário Lopes Leão, Amador Bueno, Francisco Arvani e Plácido Vieira, a partir das 00h00 de domingo (07/04). As mudanças visam melhorar as condições de circulação e fluidez da região para os veículos particulares após a criação das restrições de veículo na região.

Alterações no Sistema Viário

- Implantação de sentido único de circulação na Avenida Mário Lopes Leão, no trecho entre a Rua Plácido Vieira e Avenida Nações Unidas, da primeira para a segunda;
- Implantação de sentido único de circulação na Rua Amador Bueno, no trecho entre a Rua Francisco Pitta Brito e Praça Floriano Peixoto, da primeira para a segunda;
- Implantação de sentido único de circulação na Rua Francisco Arvani, no trecho entre a Avenida Mário Lopes Leão e a Rua Ada Negri, no sentido Centro;
- Implantação de sentido único de circulação na Rua Plácido Vieira, no trecho entre a Rua Amleto Farro e Avenida Mário Lopes Leão, no sentido Bairro;



Alternativas
- Os veículos que utilizam a Avenida Mário Lopes Leão no sentido Largo Treze de Maio, deverão utilizar a Rua Amador Bueno;
- Os veículos que utilizam a Rua Amador Bueno, sentido Largo Treze de Maio para a Rua Francisco Pitta Brito, deverão utilizar a Avenida Mário Lopes Leão;
- As ruas Francisco Arvani e Plácido Vieira terão sentidos opostos de circulação.


Recomendações ao público
       ·  Respeite a sinalização;
  • Se necessitar pedir informações, proceda de forma a não atrapalhar a fluidez do trânsito;
  • Não estacione em locais proibidos, frente a guias rebaixadas, em canteiros centrais, em fila dupla ou onde haja canalizações com cones e cavaletes;
  • Não embarque ou desembarque em fila dupla ou afastado da calçada;
  • Ao avistar a canalização de orientação na pista, reduza a velocidade dos veículos para maior segurança;
  • Procure conhecer previamente as vias de acesso.
A Engenharia de Campo da CET está reforçando a sinalização da nova regulamentação e vai acompanhar a alteração, orientando o tráfego na região, visando melhorar as condições de trânsito e preservar a segurança de pedestres e motoristas.
Para informações de trânsito, ligue 1188 - Fale com a CET. Atende 24 horas por dia para informações de trânsito, ocorrências, reclamações, remoções e sugestões.

campo belo




Art. 6º Não serão de domínio da União, dos Estados, do Distrito Federal ou dos Municípios as obras por eles simplesmente subvencionadas.)

Esta imagem, texto e matéria é inelegível para ser protegida por direitos autorais (Copyrights), e, por conta disso, está em domínio público, já que possui apenas informações de propriedade comum, sem autoria delimitável embasado no artigo acima.

Matéria copiada do site da CET SP . www.cetsp.com.br.



Compartilhe este post na sua rede social clicando abaixo:

Como prover a migração de um modal para outro sem causar mais problemas .

4 potenciais de modais de transporte - (hidroviário, ciclovia, ferroviário, viário)


Foto : Alexandre Trindade

Vamos lá, colhendo dados dos diversos tipos de modais que existem e SP atualmente consegui levantar os seguintes números:

O METRO de SP transporta por dia aproximadamente 4,5 milhões de pessoas.
A CPTM por intermédio de seus trens 2,5 milhões de pessoas .
As concessionárias de ÔNIBUS juntas transportam por dia 9,8 milhões de pessoas.
Estima-se que por volta de 4 milhões de automóveis saiam de suas garagens por dia em SP .
A frota de motos na cidade de SP cresce assustadoramente já sendo de 3,5 milhões por dia.
Existe ainda o modal de ciclistas e de pedestres que vou escrever em outro post sobre eles.

Capacidade de transporte dos modais existentes em São Paulo.


Levando-se em conta esses dados pode se observar que existe um grande desafio a ser superado.


Vamos agora analisar a situação de cada sistema de transporte :

Metro e Trem: A malha do metro de SP está sendo aumentada como nunca, assim como a malha  da CPTM e alguns km de monotrilho, ao se prover este espaço, desde que seja de qualidade, a situação tende a melhorar em alguns aspectos e em uma velocidade lenta no que tange a necessidade, porem essencial, pois não se pode prover uma migração acentuada de usuários de um modal para outro visto todos estarem saturados. A grande vantagem do metro é sua absorção de grande quantidade de pessoas sendo transportadas rapidamente.

Ônibus: A situação é um pouco mais complicada, visto a maioria dos ônibus ainda estarem circulando fora de corredores, estes inexistentes e com falhas graves estruturais e de intercâmbio, comprometendo sua eficiência, bem como seu poder chamativo para que se proporcione um interesse por parte de usuários de outros modais como o do automóvel para migrarem para este.Outro fator preocupante é que os ônibus são quase sempre lotados, passam a impressão de não terem tanto conforto, dividem espaço com os veículos e não transportam muita gente , necessitando assim numa cidade como São Paulo de uma frota bem maior do que a existente. é um desafio gigantesco tornar o ônibus um atrativo para o usuário do automóvel e um modal eficiente dada a sua baixa capacidade de transporte de pessoas comparada por exemplo com o metro, trem e o VLT em uma cidade hiper populosa como São Paulo.

Por fim o usuário do automóvel e da moto , estes 2 com vantagens enormes e desvantagens talvez de igual proporção. Pensemos com a cabeça de tais usuários :

Automóvel : É um bem adquirido, um sonho de consumo, um medalhão de status, um investimento para ser curtido. Proporciona prazeres como não ser incomodado esmagado em transportes públicos, ter seu DVD, seu banco de couro, seu som, seu ar condicionado, sua beleza e conforto etc, etc... Mas não é só isto, com ele você pode levar seu Lap-Top embaixo do banco, pode levar seu guarda chuva tranquilamente, sua bolsa ou mochila repleta de utensílios de valor e legais, usar sua melhor roupa ou sapato, pode ir com seu relógio de marca, com sua pasta executiva, e ter envolto em sua lataria a visualização da bandidagem limitada, com isso sua exposição fica reduzida e seu risco de ser assaltado tende a ser menor, isto é fato, por outro lado as vezes seu carrão chama o bandido, pense nisso. Alem´disto você pode levar seu filho antes de ir pro trabalho pro colégio , pode passar na casa de seu amiga (a) pode ir direto ver sua namorada(o) depois do trabalho e sair com ela(e) pra passear , pode ir no mercado fazer suas compras , na academia ou seja você fica livre pra fazer as pontes diretas no antes e no pós trabalho .

Mas você tem de pensar que: se você não abrir mão do seu carro e não usar o transporte público sua cidade vai explodir e você vai ficar preso dentro de seu carrão sem conseguir se locomover, isto é fato !

Pra conseguir te convencer e me convencer de que você poderá abrir mão de usar seu carrão  pelo menos em metade dos dias da semana muita coisa tem de ser feita a meu ver, não adianta alguém vir  dizer pra você que São Paulo vai parar, que ta tudo parado, que é melhor isso ou aquilo se efetivamente você não enxergar que o outro modal pra onde você vai terá alguma vantagem no seu bem estar em geral.

Dentre essas vantagens e melhorias, estão algumas que vou citar aqui:

1-) A segurança pública terá de ter um aperfeiçoamento das leis na sua retaguarda , estas se transformando em leis mais severas, para que os bandidos pensem duas vezes antes de cometer um delito e os policiais ao prenderem saibam que estes ficarão presos , ai você terá melhores condições de se locomover a pé , de ônibus ou de metro pela cidade sem estar em risco ou ser incomodado(a).

2-) A lotação caótica dos sistemas de transporte público em geral terá de cair pelo menos pela metade pra você não se sentir como gado dentro destes e ser tratado como um cidadão .

3-) A conexão entre estes modais de transporte público terá de ser feita de forma a minimizar os trechos que você terá de andar pra sua residência e ou trabalho afim de evitar que você tenha de ter um porte atlético de medalhista olímpico para andar km todos os dias no seu ir e vir para adentrar a estes modais e ou retornar destes para sua residencia.

4-) O preço dos transportes públicos diários na sua conta mensal terão de ser menores do que o que você gasta mesmo em grandes congestionamentos com seu automóvel, ou seja, não há cristo que fará você gastar mais pra ter menos qualidade no seu ir e vir diário.

5-) Pra finalizar , o sistema de transporte público terá de lhe atrair não tão somente por você ficar parado e ele andando, ele terá de ser confortável, seguro, eficiente , ter horários maiores se estendendo para horários que entram a noite adentro e comecem a funcionar mais cedo , ele terá de ser chamativo em todos os aspectos , caso contrário , você continuará sofrendo dentro de seu veículo.

Moto : É a oitava maravilha do mundo, é bem mais barata que o automóvel, gasta muito menos e é rápida.
Mas, é extremamente perigosa, é altamente poluidora, é uma alternativa que talvez não seja bem vinda se você se tornar mais um número da triste estatística de acidentes.


Conclusão: Na opinião deste autor toda e qualquer medida que for tomada não seguindo estes aspectos e variáveis tenderá a se tornar proporcionadora de um colapso e não tão somente do caos que nos encontramos .

Texto, pesquisa, foto e edição : Alexandre Trindade ( A publicação, cópia , distribuição e divulgação deste post, de suas fotos e montagem esta liberada para todos desde que mencionado os créditos do blog e de seu autor desde que não seja alterado seu conteúdo).







Compartilhe este post na sua rede social clicando abaixo:

sábado, 6 de abril de 2013

Um mau que cerca aos agentes de trânsito e quase ninguém se importa.








A SINDROME DE BURNOUT.


A síndrome de burnout, ou síndrome do esgotamento profissional, é um distúrbio psíquico descrito em 1974 por Freudenberger, um médico americano. O transtorno está registrado no Grupo V da CID-10 (Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde).

 Sua principal característica é o estado de tensão emocional e estresse crônicos provocado por condições de trabalho físicas, emocionais e psicológicas desgastantes. A síndrome se manifesta especialmente em pessoas cuja profissão exige envolvimento interpessoal direto e intenso.

 Profissionais das áreas de educação, saúde, assistência social, recursos humanos, agentes penitenciários, bombeiros, policiais, agentes de trânsito e mulheres que enfrentam dupla jornada correm risco maior de desenvolver o transtorno.

 Sintomas O sintoma típico da síndrome de burnout é a sensação de esgotamento físico e emocional que se reflete em atitudes negativas, como ausências no trabalho, agressividade, isolamento, mudanças bruscas de humor, irritabilidade, dificuldade de concentração, lapsos de memória, ansiedade, depressão, pessimismo, baixa autoestima. Dor de cabeça, enxaqueca, cansaço, sudorese, palpitação, pressão alta, dores musculares, insônia, crises de asma, distúrbios gastrintestinais são manifestações físicas que podem estar associadas à síndrome.

 Diagnóstico O diagnóstico leva em conta o levantamento da história do paciente e seu envolvimento e realização pessoal no trabalho. Respostas psicométricas a questionário baseado na Escala Likert também ajudam a estabelecer o diagnóstico.

 Tratamento O tratamento inclui o uso de antidepressivos e psicoterapia. Atividade física regular e exercícios de relaxamento também ajudam a controlar os sintomas.

 Recomendações

 * Não use a falta de tempo como desculpa para não praticar exercícios físicos e não desfrutar momentos de descontração e lazer. Mudanças no estilo de vida podem ser a melhor forma de prevenir ou tratar a síndrome de burnout;
 * Conscientize-se de que o consumo de álcool e de outras drogas para afastar as crises de ansiedade e depressão não é um bom remédio para resolver o problema;
 * Avalie quanto as condições de trabalho estão interferindo em sua qualidade de vida e prejudicando sua saúde física e mental. Avalie também a possibilidade de propor nova dinâmica para as atividades diárias e objetivos profissionais.

Compartilhe este post na sua rede social clicando abaixo:

quinta-feira, 4 de abril de 2013

CATATÔNICO !

 Este blogueiro se encontra catatônico com o que tem observado nos últimos dias na cidade de SP, portanto sem condições de poder contribuir com sugestões, posts e matérias relacionadas a mobilidade, fluidez , segurança e qualidade de vida. O post se encerra com uma visão deste autor no que diz respeito a gestão:


O não planejamento nas ações das empresas públicas é mortal. Escassez de recursos para investimentos em estrutura, falta de pessoal , tecnologia ultrapassada, desconhecimento do todo do ramo e não investimento na estrutura antes de qualquer medida são os principais motivos para a alarmante estatística de descrédito destas empresas.

A raiz do problema está a falta de informações reais, sociais, técnicas e na falta de "planejamento". Para nascer sadia, uma criança necessita de nove meses de gestação. Uma empresa deve ser “gestada” no mínimo por igual período, tempo este dedicado a muita busca de informações para aí sim modificar seu modal e ou ser montada. Não é só no trânsito que a afobação causa tantos erros, e sim em qualquer ramo ou esfera. As consequências do excesso de velocidade do gestor , político ou lider são desastrosas.
Além dos traumas e maus resultados para os indivíduos e para a sociedade tais empresas públicas após o desastre eminente tendem a deixar de existir.

O “fazejamento político” deve ser substituído pelo planejamento. Não importa o que você seja , político experiente, marinheiro político de primeira viagem, vendedor, faxineiro, ou o que quer que seja , você tem de planejar, não deve mexer na estrutura consolidada e sim na forma de pensar e agir. Colocar o planejamento e a busca de informações reais e comparativas em primeiro lugar é o primeiro passo para ser bem sucedido na transformação, há de se ouvir opiniões diversas, se averiguar os impactos e buscar a solução que melhor se mostre para todos. Se o caminho parece meio nebuloso, retroceder é uma medida sábia. Exageros, afobações e interesses políticos acima dos sociais e logísticos são mortais.

Por Alexandre Trindade

Esta imagem, texto e matéria é inelegível para ser protegida por direitos autorais (Copyrights), e, por conta disso, está em domínio público, já que possui apenas informações de propriedade comum, sem autoria delimitável embasado no artigo acima.




Compartilhe este post na sua rede social clicando abaixo:

sexta-feira, 29 de março de 2013

Tenho de reconhecer e elogiar. Investimento recorde na ampliação do Metrô, CPTM .





Imagem destaque



Mais metrô, trens e corredores de ônibus. Essa é a prioridade do Governo do Estado de São Paulo, que pretende investir R$ 45 bilhões em transporte de massa sobre trilhos no período 2012-2015. Esses valores serão aplicados da seguinte forma: R$ 4,9 bilhões da Secretaria de Transportes Metropolitanos, R$ 29,9 bilhões no Metrô, R$ 9,4 bilhões na Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) e R$ 0,87 bilhão na Empresa Municipal de Transportes Urbanos (EMTU). A contrapartida do Governo do Estado é de R$ 30 bilhões, e o restante será obtido por meio de Parcerias Público Privadas. O aumento na rede do Metrô e da CPTM até 2014 vai aumentar significativamente a amplitude dos serviços - com 402,8 km de transporte público sobre trilhos, sendo 74,3 Km do Metrô e 260,7 Km da CPTM. Ao final de 2014, São Paulo chegará a 402,7 quilômetros, 101,3 do Metrô e 301,4 de CPTM. Trata-se de um acréscimo de 67,7 km - o equivalente a uma viagem de São Paulo a Santos - de novos caminhos sobre trilhos na Região Metropolitana de São Paulo. O número de estações à disposição da população deve crescer proporcionalmente ao aumento da rede: hoje são 153, e a previsão é atingir 186 em 2014. Diminuir o tempo de espera no transporte público do Estado é outra meta. Hoje, a espera média dos trens da CPTM é de 6 a 7 minutos. Em 2014, deve ser reduzida pela metade, 3 a 4 minutos. Para o Metrô, a meta de redução do tempo médio de espera é de 120 para 90 segundos. Até 2014, serão disponibilizados 269 trens, novos ou totalmente reformados.


Imagem destaque


Cerca de 4,4 milhões de passageiros utilizam o metrô diariamente em São Paulo. E, para oferecer transporte rápido e de qualidade, o Governo trabalha para ampliar cada vez mais as linhas e composições à disposição dos usuários. Em 2011, já foram entregues quatro estações da Linha 4, Amarela, totalizando 9 km de linhas (Estações Pinheiros, Butantã, Luz e República). Em 2010, foi entregue o primeiro trecho, entre Paulista e Faria Lima, com 3,6 km. Está prevista a entrega de mais 23 estações e 23 km de linha até 2014. A expansão total no período 2011/2014 prevê 30,7 km de linhas e 27 novas estações (quatro já entregues), uma média recorde de 8,5 km por ano. Hoje, o Metrô tem 64 estações em 74,3 km que se prolongam por cinco linhas. A previsão é chegar em 2014 com 87 estações e 101,3 km de linha. No momento, são executadas, simultaneamente, obras de expansão em três linhas: o prolongamento da Linha 2-Verde (monotrilho) de Vila Prudente a São Mateus; implantação da segunda fase da Linha 4-Amarela e extensão da Linha 5-Lilás no trecho entre as estações Largo Treze e Adolfo Pinheiro. A implantação da primeira fase da linha 17 Ouro já tem contrato assinado e já houve a licença ambiental de instalação. Somente em 2011, o investimento previsto no metrô é R$ 4,8 bilhões. Para o período 2012-2015, são R$ 29,9 bilhões. Até 2014, a expansão do Metrô prevê o início das obras das linhas 6-Laranja, 15-Branca e 18 Metrô Leve ABC (Monotrilho). Ao todo, serão 82,5 km de obras de construção de Metrô (considerando os trechos de pátios e desvios, essa extensão chega próxima a 90 km) e 82 novas estações. Novas Linhas e ampliação da malha Linha 4 - Amarela: Essa linha ligará o bairro da Luz ao bairro de Vila Sônia, na Zona Oeste, passando pela região da Consolação, Avenida Paulista e Pinheiros. Com extensão de 12,8 quilômetros e 11 estações, foi dividida em duas etapas: a primeira contemplou a construção e inauguração de seis estações: Butantã, Pinheiros, Faria Lima, Paulista, República e Luz; estrutura das estações intermediárias Fradique Coutinho, Oscar Freire e Higienópolis-Mackenzie; construção e inauguração do pátio de manutenção Vila Sônia. A segunda prevê o acabamento e a inauguração das estações intermediárias: Fradique Coutinho, Oscar Freire e Higienópolis-Mackenzie; construção e inauguração de duas estações: São Paulo-Morumbi e Vila Sônia. Haverá integração com as linhas 1-Azul, 2-Verde e 3-Vermelha nas estações Luz, Paulista, e República, respectivamente. A previsão é que a linha esteja totalmente concluída até o final de 2014. Linha 6-Laranja: A futura Linha 6-Laranja, com 13,5 km e 14 estações, deverá transportar cerca de 640 mil passageiros por dia. As obras devem ter início até 2013. Linha 15-Branca: Estudos preveem ligação de 13,5 km entre a Vila Prudente e a Dutra, na divisa com o município de Guarulhos, com 13 estações, e integração à Linha 3-Vermelha na Estação Penha, bem como à Linha 12-Safira da CPTM, na Estação Tiquatira. Previsão de conclusão: 2017. Linha 17- Ouro (Jabaquara-Congonhas-Morumbi) Trata-se da ligação do aeroporto de Congonhas à rede metro-ferroviária, por meio do sistema monotrilho. A linha terá 17,7 km de extensão e 18 estações. Haverá conexões com as linhas 1-Azul (Estação Jabaquara), 4-Amarela (Estação São Paulo-Morumbi) e 5-Lilás (Estação Água Espraiada), bem como à Linha 9-Esmeralda da CPTM (Estação Morumbi). O trecho inicial - Estação Morumbi da CPTM - Aeroporto de Congonhas está previsto para 2014. Investimentos previstos: R$ 3,2 bilhões Metrô chega ao Grande ABC Linha 18 Bronze (Monotrilho) Trata-se da primeira rede metroviária intermunicipal, integrando a Região Sudeste da Região Metropolitana de São Paulo (ABC) com a rede de Metrô. O traçado definido no projeto prevê 20 quilômetros, 18 estações (mais uma estação, Vila Carioca, em estudo), quatro terminais integrados e dois pátios. A previsão é que serão necessários 25 composições para uma demanda inicial de 266 mil passageiros/dia (2015) e 28 trens para demanda de 375 mil/dia (2020). Investimento previsto: R$ 4,1 bilhões. Do total de 151 unidades compradas, 47 novos trens já foram entregues (entre março de 2009 e fevereiro de 2011). Na atual gestão (2011/2014), foram colocados em operação duas novas composições: Uma para a Linha 3-Vermelha e outra para a Linha 1-Azul, entre janeiro e fevereiro de 2011. Redução do intervalo entre os trens Está sendo implantado nas linhas do Metrô o CBTC (Communication-based Train Control). Trata-se do sistema mais moderno no mundo no setor de controle de tráfego de trens que permite o controle da distância, velocidade e quantidade de freios a serem aplicados a cada composição para que se obtenha o máximo de desempenho operacional e o menor intervalo. Investimento de R$ 780,5 milhões.


AnoEstaçõesQuilômetros
Total 2011/201427 novas estações30,7 km
20114 estações na Linha 4-Amarela. Butantã e Pinheiros, República e Luz5,4 km na Linha 4 (não inclusos os 3,6 km entregues em 2010)
20131 estação na Linha 5-Lilás (Adolfo Pinheiro)0,6 km na Linha 5
20145 estações na Linha 4-Amarela: Vila Sônia, São Paulo-Morumbi, Fradique Coutinho, Oscar Freire, Higienópolis-Mackenzie.3,9 km na Linha 4


Imagem destaque



Uma das prioridades do Governo do Estado de São Paulo, a malha ferroviária da CPTM transporta, diariamente, mais de 2,7 milhões de passageiros. Firme no propósito de oferecer um transporte ferroviário cada vez mais rápido, moderno e seguro - a exemplo do Metrô. A companhia prevê investimentos de R$ 9,4 bilhões entre 2012 a 2015 para aumentar as linhas, construir e reformar estações, otimizar a infraestrutura, aumentar e recuperar a frota. Ainda em 2011,iniciou a recapacitação da infraestrutura de suas seis linhas, com a implantação de novos sistemas de sinalização, telecomunicações, energia, rede aérea e via permanente. Atualmente, a CPTM tem 254 km de linhas operacionais e 89 estações nas suas seis linhas da Rede Metropolitana de São Paulo. Até o final de 2014, com a implantação de duas novas linhas programadas (Expresso ABC e Linha 13 Jade/Expresso Aeroporto) e a extensão de duas linhas já existentes (8 Diamante e 9 Esmeralda), serão acrescidos 47 novos quilômetros de linha à CPTM, chegando a 301,4 km de rede. O número de estações em atividade vai subir das atuais 89 para 97. Desde 2006, a CPTM encomendou 105 trens novos, sendo que até julho de 2012, 74 já foram entregues. A previsão da CPTM é que os outros trens sejam entregues gradativamente até o final de 2013. Em agosto de 2012 o governador Geraldo Alckmin autorizou a compra de mais 65 novos trens. Com isso, será possível reduzir os intervalos nas seis linhas para até três ou quatro minutos com a implantação de novo sistema de sinalização. Hoje, a média é de seis a sete minutos. O investimento total é de R$ 2,75 bilhões. Até 2014, devem ser reconstruídas ou reformadas 50 estações da companhia. Duas novas Linhas previstas pela CPTM até 2014 • A linha 13-Jade - Expresso Guarulhos ligará o município de Guarulhos à rede de transporte sobre trilhos da CPTM e o Metrô. Investimento: o valor de investimento para a implantação da obra, incluindo toda infraestrutura de operação e trens, está estimado em cerca de R$ 1,2 bilhão. A obra deve estar concluída até o final de 2014. • Expresso ABC - Linha de 25,2 km e seis paradas - Luz, Brás, Tamanduateí, São Caetano, Santo André e Mauá. Trafegará paralelamente à Linha 10 da CPTM, diminuindo em 35% o tempo de viagem entre as estações Luz e Mauá, isto é, de 37 minutos para 25. A obra deve aumentar o fluxo de pessoas no ramal de 260 mil para 600 mil por dia. Investimento: a obra (com a aquisição de 11 trens) está estimada em R$ 1,2 bilhão.

Imagem destaque


 A retomada dos trens regionais Trata-se de um dos principais projetos do Estado para resgatar o serviço de ligações ferroviárias com os novos padrões de desempenho e qualidade. Para a implantação desses serviços, estão sendo contratadas empresas para desenvolver o projeto funcional e os estudos de viabilidade técnica, operacional, ambiental, de inserção urbana, consolidação de demanda, além do estudo econômico que indicará a melhor opção para a modelagem financeira desses empreendimentos. As principais iniciativas nessa direção são: • São Paulo-Santos - o edital para contratação de estudos e elaboração do projeto funcional já foi publicado, e as propostas técnicas e de habilitação foram abertas. O material está em análise na CPTM, para depois abrir para as propostas comerciais. • São Paulo-Sorocada - a licitação para contratação do estudo já foi concluída. Está sendo desenvolvido o projeto funcional, bem como a avaliação de alternativas de traçados, podendo ser considerados trechos parciais da antiga linha Sorocabana/Fepasa.

Imagem destaque


O prazo para o projeto funcional é junho de 2012. O custo do projeto é de R$ 1 milhão. • Expresso Jundiaí - a CPTM trabalha no edital de licitação para contratar os projetos básico, executivo e de estudos ambientais do Expresso Jundiaí. Com 45 km de extensão e tempo de percurso estimado em 25 minutos, o Expresso atenderá à necessidade de deslocamento da população entre Jundiaí, importante polo regional, e à cidade de São Paulo, como um meio de transporte rápido, econômico e não poluente. O início das obras está previsto para o fim de 2013 e a entrega da obra, em 2015. O custo estimado do projeto é de R$ 2 bilhões.


Art. 6º Não serão de domínio da União, dos Estados, do Distrito Federal ou dos Municípios as obras por eles simplesmente subvencionadas.)

Esta imagem, texto e matéria é inelegível para ser protegida por direitos autorais (Copyrights), e, por conta disso, está em domínio público, já que possui apenas informações de propriedade comum, sem autoria delimitável embasado no artigo acima.

Matéria copiada do site do Governo do Estado de São Paulo 

http://www.saopaulo.sp.gov.br/acoesdegoverno/logistica-e-transportes/



"Desde o inicio deste blog muito ou quase tudo que foi feito de melhorias na cidade e estado de São Paulo foi ignorado por este autor nestes últimos 4 anos, entretanto, para fazer justiça , aqui fica um elogio significativo ao Governo do Estado de São Paulo deste cidadão que fez o blog justamente para cobrar , questionar e também elogiar . Este cidadão nunca viu neste pais  tantas obras de metro e trem simultâneas e de qualidade sendo feitas, parabéns Governo do Estado de São Paulo." Alexandre Trindade 

Compartilhe este post na sua rede social clicando abaixo:

Considerações sobre os corredores de ônibus em São Paulo . Como são e como deveriam ser .






"Sob o título acima, o jornal O Estado de São Paulo (13/02/13) fez importantes considerações acerca do transporte urbano de São Paulo, reconhecendo, de plano, que "São Paulo precisa, há muito, de um sistema como o BRT (Bus Rapid Transit), no qual ônibus de alta capacidade operem em faixas segregadas, tenham prioridade nos cruzamentos e sejam monitorados em tempo real por sistemas de rastreamento”.



O modelo de corredores de Curitiba começou a ser implantado no início da década de 1970, quando o prefeito da Cidade era o arquiteto Jaime Lerner, dentro de um plano moderno de urbanização que se estendeu por muitos anos, graças à continuidade administrativa assegurada, em grande parte, pelo próprio êxito do modelo de transportes. Mas, em época próxima, São Paulo preocupou-se com o mesmo problema, em escala maior, tendo produzido, em 1974, o chamado Plano SISTRAN, fruto de estudos da Prefeitura, administrada por Olavo Setubal, e da recém criada Região Metropolitana de São Paulo, institucionalizada por Paulo Egydio Martins. O primeiro passo para a implantação do plano de 280 km de corredores, com 1.580 tróleibus, dos quais 450 articulados, foi a criação da Diretoria de Tróleibus da CMTC, em 1977.

Curitiba deu total ênfase ao sistema viário, aproveitando a facilidade de uma ocupação do solo menos densa; São Paulo, além do seu empenho também em construir um sistema viário apropriado, dedicou-se muito à tecnologia dos veículos, adotando-os elétricos, como um importante passo para despoluir a cidade, mormente junto a corredores de tráfego intenso. Modernos ônibus elétricos foram projetados e construídos em São Paulo, tendo a Prefeitura adquirido 300 deles e construído um primeiro corredor, na avenida Paes de Barros, na Vila Prudente.

Na sequência, a CMTC estabeleceu convênio com a EMTU – Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos, que deveria, aos poucos, assumir todo o transporte público da Região Metropolitana, seguindo um plano de integração total. Como "holding” do sistema, a EMTU deteria progressivamente o controle acionário da Companhia do Metrô, como de fato ocorreu, o da CMTC e o da futura empresa ferroviária resultante da fusão do sistema de trens urbanos da FEPASA e da rede similar da EBTU – Empresa Brasileira de Trens Urbanos, incorporação essa que veio a constituir, mais tarde, a CPTM – Companhia Paulista de Trens Metropolitanos.

A primeira ação resultante do mencionado convênio da CMTC com a EMTU, antes da prevista fusão das empresas, foi a transferência dos projetos executivos de todos os 280 km de corredores para a empresa metropolitana, caminhando na direção da perfeita integração dos transportes. Entretanto, ocorreu a sucessão municipal, em 1979, e tudo mudou. A começar pela extinção da EMTU, destinada a ser o cérebro do sistema metropolitano dos transportes. Foi um desastre!

Dois corredores municipais, operados por tróleibus, ainda vieram a ser construídos: o da avenida Santo Amaro e o da Nova Cachoeirinha. Mas não se garantiu a adequada preservação das faixas. Nem mesmo a tração elétrica foi conservada, em favor do meio ambiente. Por isso se recomenda hoje copiar Bogotá...

Tem-se insistido, há anos, que os chamados corredores de ônibus guardem as seguintes características básicas:

a)emprego de veículos de tração silenciosa, não poluentes;

b)nenhum cruzamento com outros fluxos de deslocamento ou interferência de outros veículos no mesmo leito de tráfego;

c)possibilidade de formação de comboios;

d)elevada frequência de composições, o que depende de outros fatores abaixo mencionados;

e)possibilidade de cobrança externa aos veículos, permitindo a entrada e saída dos passageiros por todas as portas;

f)plataformas de embarque no nível do interior dos carros;

g)redundância em instalações, de forma a minimizar as possibilidades de interrupção do tráfego;

h)aceleração e velocidades elevadas, mas atendendo os níveis de conforto e segurança exigidos;

i)guiagem mecânica, magnética, ótica ou similar, permitindo uma operação segura, com velocidade e frequências elevadas.

Para simplificar os projetos, muitas cidades têm substituído os veículos de tração elétrica por outros movidos a combustíveis, o que, hoje, enseja a qualquer criança dissertar sobre os inconvenientes. No próprio projeto de Curitiba, de 50 anos, previu-se implantar, numa segunda fase, um sistema de bondes, assegurando um transporte não poluente e, talvez, com maior capacidade, o que atualmente se põe em dúvida. Eu mesmo fui convidado pelo prefeito Lerner para pensar no projeto, com uma solução atualizada e nacionalizada, como a que alcançamos com os tróleibus em São Paulo.

Hoje se pode dizer que a Região Metropolitana de São Paulo conta com modos de transportes dedicados a quatro categorias de capacidade:

1. Sistema metro-ferroviário – Para demandas acima de 50.000 passageiros por hora e por sentido.

2. Sistema de Média Capacidade – Corredores como o ABD (ligação São Paulo, São Bernardo, Diadema, de caráter metropolitano) e o Expresso Tiradentes (ex - fura fila), para 30.000 a 50.000 passageiros por hora e por sentido.

3. Sistema de Corredores Expressos formado pelos corredores restantes, cujas deficiências não lhes permite alcançar desempenho de média capacidade, não indo além de 20.000 passageiros por hora e por sentindo.

4. Sistema de Baixa Capacidade – Automóveis e ônibus disputando o mesmo espaço.


A convicção de que São Paulo necessitava de sistemas de transporte de capacidade intermediária entre os ferroviários e o resto, levou a Prefeitura Municipal, em continuação aos propósitos do Plano SISTRAN, a implantar um trecho experimental de um sistema de média capacidade, chamado de VLP – Veículo Leve Sobre Pneumáticos e idealizado para 150 km de extensão. Esse trecho experimental, que liga o Parque Dom Pedro II ao Sacomã e à Vila Prudente e hoje se chama Expresso Tiradentes, respeitou quase todos os requisitos do corredor, mas abandonou a tração elétrica, assim como a guiagem lateral, que dispensa o motorista de dirigir o tempo todo. Foi uma decisão na contramão dos mais recentes projetos mundiais, que ademais, levou a um grande desperdício dos equipamentos então adquiridos.

Mas não é por acaso que os dois corredores citados, ABD e Tiradentes, ocupam os dois primeiros lugares na preferência dos usuários, de transporte coletivos, superando hoje o Metrô nessa avaliação. Mas também não é por acaso que o chamado índice de passageiros por quilometro – IPK, que mede a demanda de passageiros em cada quilômetro percorrido no sistema, está acima do número 5, enquanto na média da cidade ele não chega a 2. Essa indicação é preciosa não só para aquilatar a qualidade do serviço oferecido, mas também para avaliar o retorno econômico, com o qual se custearão todos aqueles requisitos a adotar no projeto de um bom corredor. Assim, o corredor não encarece o transporte, mas lhe reduz os custos, apesar dos investimentos indispensáveis. Só assim poderemos criar na cidade um verdadeiro sistema de corredores, como, aliás, fora preconizado na lei 12.328 de 1997, que criara o Subsistema de Transporte de Média Capacidade, que permitiria identificar com precisão os verdadeiros corredores, evitando as improvisações que transformaram os atuais corredores em sistemas de baixa capacidade, poluentes e desconfortáveis."

Texto copiado do site da ANTP , portanto livre de direitos autorias , escrito por : Adriano Branco é ex-Secretário dos Transportes e da Habitação do Estado de São Paulo, eleito Engenheiro do Ano de 2008, Membro da Academia Nacional de Engenharia.

http://www.antp.org.br/website/noticias/ponto-de-vista/show.asp?npgCode=641955AA-5F00-4839-A757-BCCADA49D955


Art. 6º Não serão de domínio da União, dos Estados, do Distrito Federal ou dos Municípios as obras por eles simplesmente subvencionadas.)

Esta imagem, texto e matéria é inelegível para ser protegida por direitos autorais (Copyrights), e, por conta disso, está em domínio público, já que possui apenas informações de propriedade comum, sem autoria delimitável embasado no artigo acima.


Resta saber e torcer agora para que ao menos se consiga transformar os poucos corredores existentes  em SP em algo chamativo aos usuários de veículos , metro, trens , etc... Estou na torcida , pois se estrangulando aos usuários de veículos sem que estes tenham certeza da eficiência e qualidade dos ônibus estaremos alimentando o caos urbano na cidade de SP de uma forma ainda pior que tem ocorrido ao longo dos últimos anos. 

Autor : Alexandre Trindade


Esta imagem, texto e matéria é inelegível para ser protegida por direitos autorais (Copyrights), e, por conta disso, está em domínio público, já que possui apenas informações de propriedade comum, sem autoria delimitável embasado no artigo acima.

Compartilhe este post na sua rede social clicando abaixo:

Curitiba a cidade que tinha um sistema modelo de ônibus muda modal e percebe que está 15 anos atrasada no que tange a mobilidade urbana .


O Metrô Curitibano deverá sair do papel, uma vez que a cidade já conseguiu os recursos financeiros necessários para a construção da obra. Uma parceria entre Prefeitura, Governo Estadual, Parceria Público-Privada e empréstimos federais (PAC da Mobilidade) arrecadou R$2,25 bilhões.
A primeira linha do Metrô Curitibano será a Linha Azul, ligando a Cidade Industrial, no extremo sul, ao Centro. Toda linha metroviária será integrada com os ônibus da Rede de Transporte; incluindo a região metropolitana.
A Linha Azul terá uma extensão de 14,2 Km, divididos em 13 estações. A construção usará três sistemas construtivos: Elevado, Cut and Cover (túnel de média profundidade) e Túnel NATM (New Austrain Tunneling Method).
As canaletas de ônibus atuais serão transformadas em boulevards com calçadão, ciclovias, e paisagismo.
O projeto parece ser muito bom e beneficiará uma grande parte dos quase 2 milhões de curitibanos. A previsão de entrega é em 2016.
metrô curitiba linha azul 2016


metrô curitiba linha azul 2016

metrô curitiba linha azul 2016
metrô curitiba linha azul 2016

metrô curitiba linha azul 2016

metrô curitiba linha azul 2016




Art. 6º Não serão de domínio da União, dos Estados, do Distrito Federal ou dos Municípios as obras por eles simplesmente subvencionadas.)

Esta imagem, texto e matéria é inelegível para ser protegida por direitos autorais (Copyrights), e, por conta disso, está em domínio público, já que possui apenas informações de propriedade comum, sem autoria delimitável embasado no artigo acima.


O que mais chama a atenção nesta constatação é que a cidade de Curitiba possui uma população de 2 milhões de habitantes somente , ou seja 5 vezes menor que a cidade de São Paulo , que não possuiu um sistema de transporte de ônibus como o de Curitiba e ainda insiste e tomar medidas paleativas e que vão na contra mão de suas reais necessidades. O próximo post irá explicar como é o sistema de ônibus de Curitiba.

Autor:  Alexandre Trindade  


Esta imagem, texto e matéria é inelegível para ser protegida por direitos autorais (Copyrights), e, por conta disso, está em domínio público, já que possui apenas informações de propriedade comum, sem autoria delimitável embasado no artigo acima.

Compartilhe este post na sua rede social clicando abaixo: